Estados e Capitais do Brasil
 
Rio Grande do Sul

Rio Grande do Sul


1 estrela2 estrelas3 estrelas4 estrelas5 estrelas (13 voto(s), média: 4,46 de 5)

O Rio Grande do Sul é um dos 27 estados brasileiros. Localizado na Região Sul, tem divisa com o Uruguai e a Argentina. O estado possui uma área pouco maior que 268.000 km², na qual se encontram 496 municípios povoados por aproximadamente 10 milhões de habitantes. Sua capital é a cidade de Porto Alegre. Os nativos são denominados gaúchos ou sul-rio-grandenses.

Com área correspondente a aproximadamente 3% do território nacional, o Rio Grande do Sul abriga 6% da população do Brasil. É o estado mais meridional do país. Possui o quarto maior PIB, sendo o maior produtor de grãos, o segundo pólo da indústria de transformação nacional e o segundo pólo comercial. Alcançou a terceira posição no Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) e oferece uma alta qualidade de vida. Sua população é, em grande parte, formada por descendentes de portugueses, alemães, italianos, africanos e indígenas.

Em 1680, os jesuítas espanhóis que criaram missões próximas ao rio Uruguai foram expulsos pelos portugueses. A coroa portuguesa resolveu assumir o domínio do território fundando a Colônia do Sacramento. Em 1742, os colonizadores fundaram a vila de Porto dos Casais, depois chamada de Porto Alegre. As lutas pela posse das terras entre portugueses e espanhóis terminou em 1801, quando os próprios gaúchos dominaram a região dos Sete Povos e incorporaram ao seu território. Em 1807, a área foi elevada à categoria de capitania hereditária, e a partir de 1824 começaram a chegar os imigrantes italianos e alemães, essencialmente para o trabalho agrícola.

Durante o século XIX, o Rio Grande do Sul foi palco de revoltas federalistas, como a Guerra dos Farrapos, participou da Guerra do Prata e da Guerra do Paraguai. As disputas políticas locais no início da República foram muito acirradas, e só no governo de Getúlio Vargas o estado foi pacificado.

Quanto à sua composição natural, o estado possui características que destoam dos outros 26 federados. O Rio Grande do Sul apresenta, em sua maior parte, relevo baixo, com mais de 70% de seu território não ultrapassando os 300 metros de altitude. A única porção elevada, com mais de 600 metros de altitude, corresponde a 11% da superfície total. Há basicamente três tipos de relevo: planaltos, depressões e planícies (planalto dissecado a sudeste, depressão ao centro, planície litorânea e planalto basáltico).

O clima predominante é o subtropical úmido, que proporciona duas estações bem definidas: verão, com temperaturas elevadas, e inverno, com frio intenso. O estado possui o inverno mais rigoroso do país. As chuvas são bem distribuídas ao longo do ano. Vale ressaltar que a temperatura sofre variações de acordo com a altitude, por isso as áreas mais baixas apresentam um clima tropical e nas regiões de maiores elevações predomina o clima temperado.

No território do estado há essencialmente quatro tipos distintos de vegetação: Mata de Araucárias, Pampas, Mata Atlântica e Vegetação Litorânea. A rede hidrográfica é dividida em três bacias: Rio Uruguai, Guaíba e a Bacia do Litoral.

A abundância de água, transportes, energia e comunicação se distribui em um território de fascinantes belezas naturais e um povo oriundo de diversas etnias e culturas. A influência do europeu é notada desde os costumes até a arquitetura. A imigração foi estimulada pelo governo com o intuito de ocupar a área que até então se encontrava despovoada e, portanto, era mais vulnerável a invasões. Foram chegando ao Brasil imigrantes de várias origens, sobretudo italianos, alemães e açorianos, além dos ameríndios, portugueses e escravos negros vindos da África.

O Rio Grande do Sul apresenta uma rica diversidade cultural. Pode-se concluir que a cultura do estado tem duas vertentes: a gaúcha, com raízes nos nativos que habitam o pampa, e a trazida pela colonização europeia. A culinária, por exemplo, tem como prato principal o churrasco. A bebida típica é o chimarrão (chá de erva-mate quente e amargo). O vinho e o curtido de cachaça com butiá também são bebidas comumente consumidas pelos gaúchos.