Estados e Capitais do Brasil
 
Amazonas

Amazonas


1 estrela2 estrelas3 estrelas4 estrelas5 estrelas (22 voto(s), média: 3,82 de 5)
Loading...

O estado do Amazonas é a unidade Federativa com a maior área em todo território brasileiro. Sua área é tão grande que supera os noves estados nordestinos. É o segundo estado mais populoso da Região Norte, não ganhando apenas do Pará. Os rios amazonenses que cortam o estado são navegáveis. O nome do estado está diretamente ligado com o rio que o banha, e sua origem é relacionada à mitologia grega e às “amazonas”. Uma outra hipótese é que o nome “amazonas” tem origem indígena e vem de “amassunu”, que significa “ruído de águas”.

Inicialmente o Amazonas não pertencia a Portugal, como boa parte do território brasileiro, mas sim à Espanha. A região só foi realmente ocupada pelos colonos portugueses entre 1691 a 1699. Mesmo assim ainda houve invasões, tanto de espanhóis quanto de franceses, e além disso os colonos ainda enfrentavam os nativos, que eram hostis à colonização. O Amazonas já foi parte da capitania do Grão-Pará, e só ganhou autonomia de província em 1850, quando se separou do Pará. O Ciclo da Borracha desenvolveu bastante o estado, não só economicamente, mas cientificamente, além de urbanizar ainda mais a sua capital, expandindo a sua área e região metropolitana.

A área total do estado é de quase 1,560 milhões de km², e estima-se que há mais de 3 milhões de habitantes, com uma densidade demográfica bem pequena, umas das menores do país. Com menos de 2,5 hab/km², o estado do Amazonas tem mais de 50% de sua população concentrada apenas na capital, Manaus. Muito de seu território é coberto pela floresta amazônica, a maior floresta tropical do mundo. Possui um clima tropical úmido, com uma grande incidência de chuvas, principalmente durante o verão. O relevo do Amazonas é predominantemente baixo, com planícies e baixos planaltos, mas é neste estado que está o ponto mais alto do país: o Pico da Neblina. A bacia hidrográfica do Amazonas é muito importante para a região, pois além de interferir bastante no clima e relevo, ainda é uma via para transporte aquático.

A economia amazonense é destacada, principalmente, pelo setor secundário. A indústria é muito forte no estado, ainda mais com a Zona Franca de Manaus, que incentiva a instalação de indústrias no território. A exportação, o ecoturismo e até mesmo as atividades agropecuárias também contribuem fortemente para o PIB do Amazonas.

As duas origens mais fortes da cultura do Amazonas são a europeia e a indígena. A junção dessas duas dá origem a tradições culturais que são muito relacionadas com o folclore e também influenciam a culinária e o artesanato. O rio Amazonas também exerce grande influência no comportamento e nas ideias do povo amazonense. O Festival Folclórico de Parintins, que tem a disputa entre o Boi Caprichoso e o Boi Garantido, é um dos principais eventos folclóricos do estado. A cultura do Amazonas também é rica nas artes cênicas e na literatura.