Estados e Capitais do Brasil
 

Porto Alegre


1 estrela2 estrelas3 estrelas4 estrelas5 estrelas (5 voto(s), média: 4,40 de 5)
Loading...

Porto Alegre é a capital do estado mais meridional do Brasil, o Rio Grande do Sul. Com uma área de quase 500 km², possui uma geografia diversificada, com morros, baixadas e um grande lago, o Guaíba. Hoje detentora de uma das melhores qualidades de vida do país, a capital dos gaúchos foi fundada em 26 de março do 1772 como Freguesia de São Francisco do Porto dos Casais.

A cidade constituiu-se a partir da chegada de casais açorianos por volta do século XVIII. Durante o século XIX contou com a chegada de muitos imigrantes alemães e italianos, recebendo também espanhóis, africanos, libaneses e poloneses. A ‘recolonização’ européia favoreceu o rápido desenvolvimento da região, que hoje abriga mais de 1,4 milhão de habitantes.

Em 1774, começou a ganhar forma de cidade: foram inauguradas a Praça XV, a da Alfândega e a da Matriz. Em 1821, ganhou do imperador Dom Pedro II o status de cidade. Devido ao seu desenvolvimento no século XX, Porto Alegre destacou-se entre as demais cidades do estado, projetando-se também no cenário nacional. Atualmente, é modelo de administração para o país. Destacada pela ONU como a Metrópole nº 1 em qualidade de vida do Brasil por três vezes.

Além do forte potencial econômico, a cidade mostra estar atenta a outras questões, como, por exemplo, a ambiental. A capital é uma das mais arborizadas e alfabetizadas do país, pólo de atração de migrantes em busca de melhor qualidade de vida, trabalho e educação.

Porto Alegre é dona de uma cultura qualificada e rica, com intensa atividade em quase todas as áreas das artes, esportes e ciências, além de possuir uma diversificada tradição folclórica e um significativo patrimônio histórico em construções centenárias e numerosos museus.

Embora detenha um dos melhores Índices de Desenvolvimento Humano (IDH) entre as metrópoles do país e ser um grande pólo econômico, a cidade enfrenta muitos desafios. Pobreza, sub-habitação, alto custo de vida, alta incidência de obesidade e tabagismo, saneamento básico incipiente, muita poluição, elevados índices de criminalidade e crescentes problemas de trânsito são alguns deles.

Quanto à sua geografia, Porto Alegre é um ponto de interseção de distintos sistemas naturais. No grande centro urbano prevalece a planície, que ocupa cerca de 65% do território. Os morros, formação geológica que contribuíram para que a cidade conservasse 30% de sua área rural, foram uma espécie de contenção natural para o crescente processo de urbanização. Os mais elevados são o Morro Santana, com 331 metros, o Morro da Polícia, com 291 metros, e o Morro Pelado, com 298 metros. A altitude média é de 10 metros acima do nível do mar.

O clima é essencialmente subtropical úmido. Apresenta as quatro estações do ano, embora, por situar-se numa zona de transição, tenha como característica a grande instabilidade meteorológica, sofrendo muitas vezes ações de correntes marítimas e frentes frias ou quentes.

Outra parte do território da capital está distribuída em 16 ilhas do Lago Guaíba. O Lago contorna a cidade numa extensão de 70 km. O conjunto de ilhas, áreas de preservação e parques, somados à área rural e à arborização das vias públicas, fazem de Porto Alegre uma cidade verde e limpa.