Estados e Capitais do Brasil
 

Bandeira de Minas Gerais


Bandeira de Minas Gerais

bandeira de Minas Gerais, inicialmente, era um projeto para uma bandeira nacional. De autoria dos inconfidentes, o pavilhão acabou sendo instituído apenas como símbolo oficial do estado mineiro, sancionado pelo então governador José de Magalhães Pinto, em janeiro de 1963, embora as origens de sua criação e utilização remontem ao século XVIII.

Tal como descrita no decreto, a bandeira mineira é composta por um retângulo branco, contendo, ao centro, um triângulo vermelho, contornado pela expressão em latim “Libertas quae sera tamem”, lema da Inconfidência Mineira que significa “Liberdade ainda que tardia”.

SIMBOLISMO

  • O triângulo, proposto pelo próprio Tirandentes, remete à Santíssima Trindade. Entretanto, há uma outra versão defendida por historiadores que acreditam que a Inconfidência Mineira foi orquestrada pela Maçonaria. Segundo essa versão, o triângulo da bandeira faz referência ao símbolo da sociedade secreta e não tem nada a ver com a Santíssima Trindade (Pai, Filho e Espírito Santo), e sim com a “sagrada trindade” da maçonaria: Liberdade, Igualdade e Fraternidade;
  • Há controvérsias quanto à cor original do triângulo, alguns acreditam que originalmente era verde. O vermelho, no entanto, sempre foi adotado como símbolo das revoluções, o que pesou na escolha da cor a ser adotada na bandeira do estado;
  • A frase em latim foi proposta por Alvarenga Peixoto, outro inconfidente, que a retirou de um versículo do poeta romano Virgílio.

Bandeira da Capital

Bandeira de Belo Horizonte

Belo Horizonte